RÁDIO MELODIA CABUGI

terça-feira, 11 de março de 2014

Cariocas recebem boletos de cartões de crédito fraudados

Fatura de cartão fraudada (Crédito: Juliana Duarte)

Documentos são quase idênticos aos originais, com diferenças apenas no código de barras. Com falsificação, dinheiro ia para a conta de criminosos. A Polícia Civil investiga o caso.
Moradores do Humaitá, na Zona Sul do Rio, denunciam uma fraude em faturas de cartão de crédito de diferentes bancos. A falsificação é tão boa que passa despercebida. Nos últimos dois meses, o engenheiro Roberto Lozinsky recebeu o boleto do cartão de crédito do Banco do Brasil com código de barras alterado. O envelope não estava violado e as compras feitas e o valor da fatura estavam corretos. No entanto, o código de barras foi modificado e ao lado havia um símbolo bem pequeno do banco Itaú. Ele não percebeu a fraude, pagou a fatura e só ficou sabendo do problema quando recebeu a ligação da gerente de sua agência cobrando o pagamento da conta: “Quando eu peguei o original, pago em dezembro, você vê que é um papel mais grosso. Agora, quando você pega a nova, você vê que é um papel de uma gramatura de papel A4 comum, que a gente usa no computador, muito bem feita, porque atrás é tudo a cores. Você já paga as suas contas no automático, mas olhando, lá em cima tá BB e aqui embaixo, junto do número, bem pequenininho o número do banco, que não é o do Banco do Brasil”.
O administrador Leonardo Queto, também morador do Humaitá, recebeu a fatura do cartão de crédito do Banco Itaú após a data do vencimento. Ao tentar pagar a conta, a caixa do banco percebeu a fraude. Ele registrou o caso na delegacia de Botafogo como tentativa de estelionato. Na portaria do prédio onde mora o administrador, o porteiro informou que a correspondência naquele dia não tinha sido entregue por um funcionário dos Correios uniformizado: “Eu voltei pra casa e perguntei pro porteiro quem havia entregado. Ele me informou que não foi Correio”.
A mãe de Leonardo, Lúcia Queto também recebeu o boleto fraudado. A fatura do Itaú chegou atrasada com código de barras alterado e símbolo pequeno do Citinbank. Ela só não pagou a conta porque já sabia da fraude através de seu filho. Ela conta que se sentiu vulnerável com a falsificação:  “Alguém viu o nome e a correspondência, alguém teve acesso às minhas informações, despesas de banco, viu o volume de crédito que eu tenho. São informações que podem te deixar vulnerável para outro tipo de ação criminosa. Eu não sei em que trajeto, da emissão pelo banco até a chegada à minha casa, esse ciclo foi rompido e chegou na mão de criminosos. Se eu não observo, alguém ia ser beneficiado desse crédito. O valor era alto, mais de R$ 4 mil, que alguém ia receber”.
O Banco do Brasil disse que não irá comentar a fraude. O Itaú informou que os clientes podem acompanhar os lançamentos da fatura do cartão pela internet e que devem ficar atentos aos documentos que recebem em casa, especialmente quanto ao layout da fatura. Além disso, o banco alertou que os clientes jamais devem pagar qualquer documento do Itaú que tenha o logotipo de outra instituição. A Polícia Civil disse apenas que a investigação do caso registrado na delegacia de Botafogo ficou a cargo da delegacia da Mem de Sá, responsável pela área onde fica a agência da vítima da fraude. A Federação Brasileira de Bancos disse desconhecer a fraude de boleto e recomendou que a Associação Brasileira das Empresas de Cartões de Crédito e Serviços fosse procurada. A Abecs ainda não se pronunciou.


Leia mais: http://cbn.globoradio.globo.com/rio-de-janeiro/2014/03/11/CARIOCAS-RECEBEM-BOLETOS-DE-CARTOES-DE-CREDITO-FRAUDADOS.htm#ixzz2vhViQDBS

Nenhum comentário:

Postar um comentário