quarta-feira, 18 de novembro de 2015

APÓS TRAGÉDIA, DIRETOR SE DEMITE DE ÓRGÃO QUE FISCALIZA BARRAGENS


:

Fonte: 247

O diretor-geral do Departamento Nacional de Produção Mineral (DNPM), Celso Luiz Garcia, pediu demissão nesta terça-feira (17), após o rompimento de uma barragem (Fundão) de rejeitos da mineradora Samarco, em Mariana (MG), no dia 5 deste mês. A informação foi confirmada nesta quarta-feira (18) pelo Ministério de Minas e Energia.
"O ministro Eduardo Braga recebeu ontem a carta de demissão do diretor Celso Luiz Garcia, com um laudo médico que atesta problemas de saúde. No dia do rompimento da barragem, o senhor Celso Luiz Garcia estava no hospital realizando exames médicos", afirmou a assessora do ministério.
A Samarco informou nesta terça que há risco de rompimento das barragens de Santará e Germano, em Mariana, vizinhas à barragem de Fundão, que se rompeu. Em entrevista coletiva, representantes da empresa disseram trabalhar para diminuir o risco de acidente.
"Tem o risco (de rompimento) e nós, para aumentar o fator de segurança e reduzirmos o risco, estamos fazendo as ações emergenciais necessárias", afirmou o gerente-geral de projetos estruturais da Samarco, Germano Lopes.
O Ibama informou que, na próxima sexta-feira (20), a lama proveniente da barragem chegará ao Oceano Atlântico, na costa do Espírito Santo. Os rejeitos passaram a ser transportados com mais velocidade no leito do Rio Doce.
Diretores da Samarco, mineradora responsável pelas barragens, informaram, no início deste mês, que cerca de 62 milhões de metros cúbicos de rejeitos foram liberados no meio ambiente, o suficiente para encher 24.800 piscinas olímpicas.