quarta-feira, 18 de novembro de 2015

Gari é preso na Bahia porque 'nuvem de poeira' incomodou PMs


Garis protestam em Jequié (BA) contra a prisão de colega

Fonte: UOL 

O gari Gilson Fernandes dos Santos, que presta serviço à Prefeitura de Jequié, no sudoeste da Bahia, foi preso acusado de desacatar e "incomodar" uma equipe da PM (Polícia Militar) porque "levantou poeira" enquanto varria as ruas do centro da cidade, na noite da última sexta-feira (13).
Segundo o Sindilimp (Sindicato dos Trabalhadores em Limpeza Pública do Estado da Bahia), o gari estava fazendo a varrição da rua Colombo de Novais, em frente à agência da Caixa Econômica Federal, quando foi abordado por uma equipe da PM.
Um dos policiais ordenou que ele parasse o serviço, pois estavam incomodados com a poeira. Como o trabalhador não atendeu a ordem e continuou a varrer a rua, foi preso e levado para a 9° Coorpin (Coordenadoria de Polícia do Interior).
Acusado de desacato, o gari ficou detido até a madrugada de sábado (14). Santos nega que tenha se exaltado e afirmou que questionou o porquê da atitude do policial para suspender o serviço.
"O policial disse que o gari estava fazendo poeira de propósito para chegar até a viatura. Como não houve justificativa convincente para parar, já que estava fazendo seu trabalho há algum tempo no local sem incomodar ninguém, o gari continuou o serviço e foi preso. Quem passava pelo local também questionou a arbitrariedade da prisão", disse o coordenador regional do Sindilimp, José Carlos Conceição de Jesus.
Nesta terça-feira (17), os garis paralisaram as atividades de limpeza na cidade em protesto ao ocorrido. Eles cobram apuração da prisão do colega.  A Coorpin disse que registrou um TCO (Termo Circunstanciado de Ocorrência) e está investigando o ocorrido, mas sem data para ser concluído o trabalho. a reportagem do UOL não conseguiu falar com Santos.
A PM justificou que a prisão do gari ocorreu porque, quando os policiais solicitaram a suspensão da varrição, Santos respondeu de maneira "agressiva" e de forma "desrespeitosa".
Segundo a polícia, a equipe estava no local para atender uma ocorrência em uma agência bancária. Três policiais estavam ao lado do carro da instituição quando uma nuvem de poeira começou a atrapalhar a ação da polícia.
"Ao constatarem que a situação trazia incômodo ao desenvolvimento da ação policial, os PMs solicitaram ao gari que interrompesse momentaneamente os trabalhos, quando foi  respondido  de maneira agressiva e desrespeitosa pelo gari, momento em que os policiais tentaram prosseguir com a abordagem e ao ser negada, o mesmo foi  conduzido à delegacia do município e após ser ouvido foi liberado", informou a polícia. 
Adquira Já o Seu Lote!!