quarta-feira, 18 de novembro de 2015

IGUAL AO ESTADO ISLÂMICO: FRANÇA RESPONDE E MATA DEZENAS DE INOCENTES E CRIANÇAS INDEFESAS


França respondeu em dois dias ao massacre.

Fonte: blastingnews

Em um dos assuntos virais nesse momento nas redes sociais, o bombardeamento realizado por França ontem, dia 15 de novembro, às instalações do Estado Islâmico na Síria teria matado muitos inocentes civis, incluindo crianças, que morreram com as bombas. Segundo informa a imprensa internacional, os 20 mísseis lançados ontem pelos militares franceses mataram pelo menos 130 pessoas, número muito parecido à quantidade de vítimas confirmadas no massacre em Paris na passada sexta-feira, realizado pelo Estado Islâmico. Em uma verdadeira guerra, milhões de pessoas temem que esses ataques podem ser o início de uma guerra sangrenta.
Em uma resposta clara e destruidora, o Governo francês não quis esperar mais de dois dias para atacar o maior grupo terrorista do mundo e sua alegada capital de operações na Síria. Em uma série de 20 bombas lançadas, França confirmou que locais de recrutamento e zonas onde o Estado Islâmico tinha armas foram atingidas, contudo não quiseram falar das mortes provocadas.
Porém, devido à insistência da imprensa internacional, o ministro da Defesa francês, Jean-Yves Le Drian, afirmou que as bombas francesas lançadas em Raqqa, na Síria, fizeram com que mais de 130 pessoas morressem. Dessas vítimas, muitos terroristas, mas também civis e crianças teriam sido mortas durante o intenso e inesperado ataque por parte de França, que também contou com o apoio dos Estados Unidos.  Se aguarda mais investidas para os próximos dias, realizadas por um país que ainda se encontra em luto e com uma dor enorme nos corações de todos os franceses.
Contudo, não será essa estratégia de bombardeio, onde sempre mata pessoas inocentes semelhante, tão reprovável como o que fez o Estado Islâmico na capital francesa? Em claro protesto pelos ataques franceses, que mais pareceram de raiva, milhões de pessoas enchem as redes sociais chorando a perda de mais vidas inocentes, desta vez na Síria. Com o hashtag “PrayforSyria”, muitos esperam o pior depois desses ataques, revelando que o pior da humanidade está se revelando nesses últimos dias, onde cada vez mais inocentes perdem as vidas de uma forma macabra.