terça-feira, 21 de março de 2017

NOVIDADE? Imóveis de 'Minha Casa' são vendidos ilegalmente pelo Facebook no Piauí


Casas de projeto social do governo federal são vendidas de forma irregular na internet (Foto: Reprodução/Facebook)

Fonte: G1

Apartamentos concedidos à famílias de baixa renda por meio do programa do governo federal "Minha Casa, Minha Vida" em Teresina, são anunciados em comunidades de vendas de imóveis no Facebook. O anúncio ao qual o G1 teve acesso, mostra a oferta de um apartamento no Residencial Orgulho do Piauí, Zona Sul da capital, por R$ 16 mil.
Conforme a Caixa Econômica Federal, instituição responsável pelos financiamentos, os beneficiários que têm rendimentos mensais até R$ 1,6 mil, ou seja, aqueles considerados da faixa I do programa, não podem comercializar ou alugar a residência antes de terminar o prazo do financiamento, que é de 10 anos.
As 1.368 unidades habitacionais do Conjunto Orgulho do Piauí, na Zona Sul da capital, foram entregues no dia 8 desse mês. O anúncio com a oferta do apartamento foi publicado no sábado (18). O G1 entrou em contato com o vendedor, que se identificou como proprietário do imóvel. Segundo o homem, a venda das casas "é normal" e chegou a garantir que o comprador não teria nenhum problema.
Não tem nenhum problema para quem comprar porque a gente assina todos os documentos direitinhos e o comprador assume as prestações. No caso do meu, faltam pelo menos 110 prestações de R$ 25. São dois quartos, um banheiro, e uma cozinha. O apartamento é bem bonzinho”, falou.

Ainda segundo o vendedor, outras pessoas beneficiadas pelo programa já negociaram seus imóveis. “Meu sobrinho mesmo já vendeu o dele. Muita gente está procurando. Eu mesmo já recebi uma proposta de um cara de Floriano. Estava oferecendo por R$ 20 mil, mas quero vender mais rápido e baixei o preço para R$ 16 mil”, relatou.
Residencial Orgulho de Ser deve ser entregue nos próximos 15 dias (Foto: Catarina Costa/G1 PI)Residencial Orgulho do Piauí fica localizado na Zona Sul de Teresina (Foto: Catarina Costa/G1 PI)
A reportagem do G1 tentou contato com a Caixa Econômica para saber se há alguma fiscalização para coibir a venda ilegal dos imóveis, no entanto, até a publicação da matéria nenhum retorno foi dado. 
Entrega de casas
Após 40 dias de atraso na entrega do Residencial Orgulho do Piauí, a Caixa Econômica Federal iniciou no começo do mês o novo cronograma referente às vistorias, assinatura de contrato e transferência de chaves aos beneficiários.
A entrega de 1.368 unidades habitacionais do programa 'Minha Casa, Minha Vida' estava prevista para o dia 29 de janeiro, mas não aconteceu por falta da instalação dos transformadores de energia pela Eletrobras.
A imagem pode conter: 12 pessoas, pessoas sorrindo, meme e texto