sábado, 18 de março de 2017

Prefeito de Colatina corta 'cafezinho' que custava quase R$ 500 mil


Sérgio Meneguelli, prefeito de Colatina (Foto: Brunela Alvez/A Gazeta)

Fonte: G1/ES

O prefeito de Colatina, Sérgio Meneguelli (PMDB), iniciou uma série de cortes de gastos no município desde que assumiu, em janeiro. Dentre eles, pediu o cancelamento de um contrato com uma empresa contratada para fornecer lanches e “coffee breaks” em eventos da prefeitura. O valor: R$ 423,7 mil por ano.

De acordo com a administração, o pregão que deu origem ao contrato foi agendado e publicado pela gestão anterior, de Leonardo Deptulski (PT). A licitação aconteceu em 5 de janeiro e o contrato foi cancelado dia 23 de fevereiro.
Os lanches seriam servidos em todas as secretarias. “Não vou usar esse serviço e já até pedi o cancelamento da licitação, porque não há necessidade, ainda mais com essa crise econômica que estamos passando. Vamos servir no máximo café e água nos eventos”, disse.
Além disso, o prefeito proibiu o pagamento de horas extras, diárias e até a utilização de passagens aéreas. “Pagaremos hora extra, por exemplo, só com decisão judicial, porque a situação está caótica e estamos sem dinheiro. Nem o carro da prefeitura eu estou utilizando”, frisou o peemedebista.
Demissões
A Prefeitura de Colatina já exonerou, desde janeiro, 143 cargos comissionados. A maioria dos cortes, de acordo com Meneguelli foi na área da saúde.

“Exonerei mais de 20 funcionários comissionados na Secretaria de Saúde e também pessoas que estavam lotadas em outras 15 secretarias. Tinha funcionário que estava há quase 15 anos trabalhando como comissionado, por exemplo, e não estava apto a realizar a função que ocupava”, disse.
Sérgio Meneguelli afirmou que os serviços municipais não serão afetados com os cortes. “Pretendo admitir cerca de 30 pessoas para ocuparem funções essenciais no município, principalmente na área de saúde”.
Pelos cálculos oficiais, até o fim do ano, a prefeitura terá extinguido 150 cargos comissionados.
A imagem pode conter: 1 pessoa, texto e close-up