terça-feira, 16 de maio de 2017

Conselho de Segurança condena lançamento de míssil pela Coreia do Norte


Reunião do Conselho de Segurança da ONU

Fonte: DW 

Em comunicado, os 15 membros do conselho denunciaram o comportamento "altamente desestabilizador" da Coreia do Norte e o "desafio" às Nações Unidas representado por esses testes militares. Numa declaração unânime, apoiada também pela China, aliada da Coreia do Norte, o conselho pediu a Pyongyang que mostre de imediato o seu "empenho sincero na desnuclearização por meio de ações concretas".
O país asiático está proibido pelo Conselho de Segurança de realizar esse tipo de atividade e é alvo de duras sanções internacionais por seu programa nuclear e de mísseis. Os países do Conselho de Segurança se comprometeram a implementar em sua totalidade essas medidas e a estimular os demais países a fazer o mesmo.
Além disso, como em outras ocasiões, deixaram claro que estão dispostos a endurecer as sanções à Coreia do Norte. Estados Unidos e China estão negociando uma possível ampliação dessas medidas, em resposta a movimentos anteriores por parte do regime norte-coreano.
No comunicado, o Conselho de Segurança lembrou que as "atividades ilegais com mísseis balísticos" contribuem para o desenvolvimento de sistemas capazes de transportar armas nucleares e estão aumentando a tensão, na região e além dela. O Conselho de Segurança pretende reunir-se de forma urgente nesta terça-feira para analisar a portas fechadas o último teste militar norte-coreano.
Nesta segunda-feira, a Coreia do Norte afirmou ter sido bem-sucedida no lançamento de um novo tipo de míssil balístico de médio a longo alcance, batizado de Hwasong 12 e capaz de carregar uma "ogiva nuclear de grande tamanho".

Nenhum texto alternativo automático disponível.